Você sabe qual é a sua missão?


[tweetmeme source=”lucianopalma” only_single=false]

Confesse. Você achou a pergunta estranha, não achou?
É que não é comum pararmos de fazer coisas “importantes” para pensarmos no que é realmente importante.
Importante para nós mesmos, no caso.

Missão das Empresas

Por mais que possa parecer clichê, toda empresa tem uma declaração de missão. Às vezes é realmente clichê, dando a impressão que a tal “missão” foi escrita por consultores externos. Não é raro que uma declaração de missão de uma fábrica de salsichas seja praticamente igual à de uma consultoria de serviços de TI. Procure termos “Gobbledygooks” (em Português: satisfação do cliente, qualidade, proatividade, inovação, etc). Se achar mais de 3 deles no texto, provavelmente você está diante de uma dessas “missões prá inglês ver”. Ou prá americano ver

As empresas mais bem sucedidas são aquelas que levam sua missão a sério, mas para isso é fundamental saber, acima de tudo, QUAL é a sua missão. São poucas as empresas que têm isso claro e que transmitem de forma transparente essa missão aos seus clientes.

Quer fazer mais um teste? Colete missões de empresas e depois misture todas. Há algumas aqui. Pegue uma ao acaso e leia. Se ao ler a missão, você souber exatamente a que empresa ele pertence, desta vez você está diante de uma empresa séria e com grandes possibilidades de sucesso hoje e no futuro.

Exemplo:
“Organizar as informações do mundo todo e torná-las acessíveis e úteis em caráter universal”.
Dá para ter dúvida de quem estamos falando?

Missões Pessoais

Você é um indivíduo, não uma empresa. Você pode TER uma empresa ou ATUAR em uma empresa. Só que a empresa não é você (e vice-versa).

Você já parou para pensar qual é a SUA missão como indivíduo? Já escreveu isso alguma vez em sua vida?

Ainda dá tempo. Você pode fazer isso hoje mesmo. Só que para isso você tem que parar um instante de fazer as coisas “importantes”, largar o celular, a caneta, o teclado, olhar para você mesmo, bem lá no fundo, e perguntar:

“Quando eu não estiver mais aqui, como eu quero que lembrem de mim?
Como o cara que subiu na carreira? O que tinha o melhor carro do bairro? Como alguém que fez caridade? Alguém que se comportava de forma ética? O fanático por um time de futebol? Aquele que era mais esperto e levava sempre vantagem em tudo? O cara que ajudava os amigos? Aquele que os “favorecia”?

Se isto não estiver claro para você, você passará sua vida cumprindo a missão dos outros. Provavelmente de uma empresa. E arriscando dar a vida por uma missão que não diferencia uma salsicha de um computador.

A minha Missão

Vou tentar dar o exemplo. Confesso que vivi muito tempo sem fazer essa reflexão. Sem chorar sobre leite derramado, aí vai a minha declaração de missão:

“Acredito que o relacionamento empresa-consumidor esteja desbalanceado no Brasil. Amplio este conceito aos relacionamentos governo-cidadão, empresa-trabalhador e chefe-funcionário. Acredito que posso fazer parte de um processo de mudança para recuperar este equilíbrio, mesmo sabendo que não conseguirei fazer isto sozinho.
Pretendo difundir o uso de mídias sociais para que a comunicação empresa-consumidor seja mais transparente, de forma a re-equilibrar o sistema e recompensar com o sucesso as empresas que respeitam o consumidor.

Agora eu peço sua ajuda.
Se você tivesse lido essa declaração de missão por acaso, teria achado que seria minha?

Por favor, deixe um comentário se julgar que está faltando (ou sobrando) alguma coisa.

Obrigado,
Luciano

UPDATE: Tenho mais uma proposta! Porque você não deixa, aqui nos comentários, a SUA missão?
Você aproveita para fazer a pausa para pensar nisso e, ao compartilhar, pode receber feedbacks interessantes da Rede 😉

Anúncios

17 comentários sobre “Você sabe qual é a sua missão?

  1. Parabéns Palma !…

    Lindo texto !!! Ta sobrando Palma… sobrando capacidade de fazer textos que fazem pensar, continue por favor !!… abs !

    Recentemente um amigo me falou da Zappos.com … já leu sobre a Zappos ??

    Abs.
    Thiago Afonso

  2. Valeu Thiago!
    Eu li algo sobre uma empresa nos EUA que manda diversos tamanhos de sapato para sua casa, você experimenta, fica com o que serve e devolve os outros. Custo e confiança por parte deles.
    Se não me engano é a Zappos…

    De qq forma, achei esse post no blog da Zappos, muito bom!
    http://blogs.zappos.com/blogs/ceo-and-coo-blog/2009/01/03/your-culture-is-your-brand

    Se você gostou do texto, aposto que vai gostar de ler “Start with Why”, do Simon Sinek!
    Grande abraço!

  3. Que convite importante! Bora:

    “Minha fé mais profunda é de que a educação, em seus multimodos, em seus multimeios, pode possibilitar existências melhores – em tantos universos quanto se possa imaginar.

    Quero fazer parte de uma rede de ensino 2.0: dividindo o que aprendi e aprendendo todos os dias. Tornar o espaço que me couber como educadora um local de trocas dignas e belas. E que eu seja lembrada como lembro dos meus grandes mestres, dos meus grandes incentivadores.”

    Acho que é isso.
    =)

    1. Agnes,
      Sua declaração de missão é muito bonita e cheia de paixão e emoção. Não tenho dúvida que aqueles que te conhecem vão pensar: “essa é a missão da Agnes!”.
      E pelo seu entusiasmo e garra, tenho razões para crer que você não somente será lembrada como seus mestres e incentivadores, mas também semeará muitas “novas Agnes” com missões muito parecidas.
      Parabéns, e muito sucesso!

  4. Nunca parei para pensar em qual seria minha missão, entretanto, após tanto tempo olhando as missões de outras pessoas, percebi que grande parte delas tem a missão que a sociedade, a família ou a empresa impóe.
    Parabéns Palma, suas matérias são sempre de grande ajuda aos que passam por aqui; Sua missão é de estrema importância para mim, pois apreendo muito lendo o que você escreve.

    1. Olá Rodrigo e Patrícia (do evento na MS, certo?) 😉
      Pessoas como vocês que dão sentido à minha missão. Porque sei que sozinho não conseguirei mudar o mundo, mas quem já plantou uma semente sabe as maravilhas que este mundo pode proporcionar…
      Grande abraço!

  5. Luciano,

    Também concordo que o Relacionamento entre Empresa e Consumidor está desbalanceado e gostaria de informar que esta situação poderá começar a melhorar em breve pois os Consumidores terão a oportunidade de compartilhar Experiências Comerciais referentes a Produtos e Serviços em uma Rede chamada Goodbrand (http://www.goodbrand.com.br). Para que outros consumidores possam consultar detalhes destas Experiências antes de realizar suas compras ou contratações. Serão detalhes das informações e não somente dados contabilizadores. Isto permitirá verificar com poucos cliques e em detalhes, as Informações que irão compor um Ranking Completo de 5 Níveis.
    Esta Rede incentivará a adoção de uma Cultura Virtuosa de Consumo, para que as Relações Comerciais possam melhorar.
    Graças também, a uma postura Altruísta dos Consumidores Finais.
    O endereço é: http://www.goodbrand.com.br

    Gde Abraço.

  6. Lu,

    Adorei e espero que as pessoas mudem o olhar e comecem a ter atitudes diferenciadas. Sabemos que não é fácil, mas já estamos sentindo as mudanças. Parabéns pela iniciativa. Desejo muito, muito, muito sucesso para você. Enquanto isso, vou pensando qual será minha missão por aqui. Espero poder fazer a diferença!

    Vou divulgar o seu blog aos meus amigos!

    Beijos
    Fabi
    MBA Gestão Empresarial FGV

  7. Obrigado, Palma não só pelo texto mais também pelo tempo gasto comigo em uma longa conversa!
    E apos reler varias vezes nossa conversa e reler este post e o principal refletir o que posso fazer de bom, defini como missão:

    “Vejo que o relaciomento entre pessoas e empresa, ainda são impostos por processos burocráticos. E quero poder ajudar, fazer dos processos um meio simples para se alcançar os objetivos.
    Espero poder fazer da TI parte desta missão, pois vejo nela o meio para otimizar esta relação”

    1. E sabe a parte mais legal, Deivid?
      É que se observarmos bem, veremos que as missões das pessoas vão se complementando e formando um lindo quebra-cabeças. Conforme essa missões vão se encaixando, percebemos que podemos construir um mundo melhor.
      Obrigado por fazer parte!
      Grande abraço!

  8. Minha Missão é transformar a Praticidade em algo acessível, tenho como pensamento de vida que as coisas que são praticas não precisam ser caras ou então perder em qualidade, penso em abrir uma empresa um dia no ramo de alimentação, mas enquanto isso procuro por essa missão nas pequenas coisas que faço para alcançar um dia essa visão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s